Oh como é tão singular Jesus, esbelto e mui gentil;

No rosto traz uma rara luz, fanal do mundo vil!


Da Sua glória celestial, Veio Jesus aqui;
A Sua graça divinal, fe-lo ao mundo vir.


A Sua vida gastou aqui, perdidos prá salvar;

Na cruz sangrenta se deu a Si, afim de os resgatar.


Da Sua glória celestial, Veio Jesus aqui;
A Sua graça divinal, fe-lo ao mundo vir.


O povo com apatia viu, a prova desse amor;

E Sua graça jamais mediu, um mundo pecador.


Da Sua glória celestial, Veio Jesus aqui;
A Sua graça divinal, fe-lo ao mundo vir.


No céu agora Jesus está, mas breve há de voltar;

E à glória os salvos transportará, onde hão de descansar


Da Sua glória celestial, Veio Jesus aqui;
A Sua graça divinal, fe-lo ao mundo vir.


Henry Barraclough (1891- ?)
Arranjo adap.e gravação mp3: AFDahmen