Olhando o lenho crucial, em que morreu da glória o Rei,

Às honras, vida mundanal desprezo eterno votarei.


E não permitas, meu Senhor, que me glorie eu senão,

Na morte do meu Redentor, que me salvou da perdição.


Olhai! da ensanguentada cruz, torrentes de tristeza e amor.

Que dor, que amor do meu Jesus, por mim seu vil perseguidor


Se o mundo inteiro fosse meu, seria oferta sem valor,

Tudo o que sou, Senhor é teu, minha alma e todo o meu amor.


Edward Miller (1731 - 1807)
Isaac Watts (1674 - 1748)
Arranjo adaptação e gravação mp3: AFDahmen