Há um amigo verdadeiro, Cristo o Senhor!

Que sofreu sobre o madeiro a nossa dor.

Este amigo moribundo, padecendo pelo mundo,

Patenteia amor profundo que grande amor!


Vida eterna é conhece-lO, Cristo o Senhor!

Quem quiser, depressa venha ao Redentor.

Por nós outros derramava o Seu sangue pois amava,

Os perdidos que chamava, que grande amor!


Ontem hoje e para sempre, Cristo o Senhor!

É o mesmo bom amigo do pecador.

É maná para o deserto, guia no maior aperto,

seu socorro sempre é certo, que grande amor!


Hubert P.Manin (1839 - 1925)
Marianne Nunn (1779 - 1847)
Arranjo adaptação e gravação mp3: AFDahmen