Alerta ó terra entoa, o canto que ressoa;

O mundo pecador, tem grande sorte e boa!

A nova se vos dá, e quão alegre soa:

Nasceu o Redentor!


Nasceu o Redentor,
nasceu o Redentor,
O eterno Pai do céu
Seu Filho ao mundo deu,
Alerta ó terra entoa,
a nova alegre e boa:
Naceu o Redentor!


A noite já passou, A aurora já raiou;

O negro e denso véu de todo se rasgou.

Dos montes através, o brado ressoou:

Nasceu o Redentor!


Nasceu o Redentor,
nasceu o Redentor,
O eterno Pai do céu
Seu Filho ao mundo deu,
Alerta ó terra entoa,
a nova alegre e boa:
Naceu o Redentor!


Nasceu o Rei da paz, num berço humilde jaz;

Nas asas desse amor conforto a todos traz;

Dizei em alta voz, que Cristo satisfaz:

Nasceu o Redentor!



Nasceu o Redentor,
nasceu o Redentor,
O eterno Pai do céu
Seu Filho ao mundo deu,
Alerta ó terra entoa,
a nova alegre e boa:
Naceu o Redentor!


Oh! gozo divinal, amor celestial;

Quem pode te sondar ou ter um outro igual?

Posso eu da morte réu, gozar ventura tal?

Nasceu o Redentor!



Nasceu o Redentor,
nasceu o Redentor,
O eterno Pai do céu
Seu Filho ao mundo deu,
Alerta ó terra entoa,
a nova alegre e boa:
Naceu o Redentor!


Ó povos, exultai, nações ó jubilai;

Eis finda toda a dor jamais se dá um ai!

A virgem deu a luz, A Deus glorificai!

Nasceu o Redentor!



Nasceu o Redentor,
nasceu o Redentor,
O eterno Pai do céu
Seu Filho ao mundo deu,
Alerta ó terra entoa,
a nova alegre e boa:
Naceu o Redentor!


William J.Kirkpatrick (1838-1921)
Francis Bottome (1832-1894)
Arranjo adaptação e gravação mp3: AFDahmen