Ao Deus de amor e de imensa bondade,
Com voz de júbilo vinde e aclamai;
Com coração transbordante de graças,
Seu grande amor, todos vinde e louvai.


No céu na terra, que maravilhas,
Vai operando o poder do Senhor!
Mas seu amor aos homens perdidos,
Das maravilhas é sempre a maior


Hoje também nós bem alto cantamos
Que as orações Ele nos atendeu;
Seu forte braço, que é tão compassivo,
Em nosso auxílio Ele sempre estendeu.


No céu na terra, que maravilhas
Vai operando o poder do Senhor!
Mas seu amor aos homens perdidos,
Das maravilhas é sempre a maior


Como até hoje e daqui para sempre
Ele será nosso eterno poder,
Nosso castelo bem forte e seguro,
E nossa fonte de excelso prazer.


No céu na terra, que maravilhas
Vai operando o poder do Senhor!
Mas seu amor aos homens perdidos,
Das maravilhas é sempre a maior


Salomão Luiz Ginsburg (1867/1927)
George Coles Stebbins (1846-1945)
Arranjo adaptação e gravação mp3: AFDahmen